BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

09/09/09

Regresso a mais uma jornada...

EU SEI. Eu bem sei que errei. Nunca mais vim actualizar aqui o estaminé, nem tenho enviado nada para o Espelho Sentido (coisa que vou fazer já de seguida), mas a verdade é que me tenho tornado assim um bocado... preguiçosa. Deve ser o síndrome "tá-calor-carago".
Pois bem. À parte da dita preguiça, andamos todos meio ocupados. Isto agora das legislativas... Eu sei, o assunto já enjoa. E eu prometo que, se não houver polémica para tal, é a última vez que aqui venho falar do assunto. Mas ao passar pelos "outdoors", fico assim meio que para o atónita.
Vamos analisar isto caso a caso.




Ora, PS. Sem dúvida cartazes muito fraquinhos. Se o mote é "inovar Portugal", os cartazes são assim para o ... nhecs. Tenho umas propostas muito interessantes que o nosso primeiro era capaz de gostar.
Bem, a primeira: PS a favor do casamento Homossexual (a massa gay deste país também vota, não é...).
Veja aqui.

O segundo caso: A Manuela está definitivamente a ganhar terreno. Homens, machões, lésbicas (mais uma vez) têm um grande poder de voto. E para grandes males, grandes remédios.
Veja aqui.


O terceiro caso: apelar ao voto dos jovens, dos mal-educados, mal-encarados, dos revoltados, skinheads, nazis e geração "temos a mania que somos rebeldes!". Na maior parte dos casos, são pessoas com um Q.I. muito baixo, pelo que será apresentada apenas uma imagem, a do Partido Socialista aplicada aos jovens.
Veja aqui.


O Partido Socialista pensou ainda fazer cartazes alusivos à classe dos professores. Pensaram no José Sócrates de joelhos, frente a uma escola primária, berrando a plenos pulmões : "salvem a professorinha". Ou ainda "sinto-me Judas... mas por favor, vota em mim".
Ao (Re)volta ao Mundo chegou à poucos minutos a informação de que Manuela Ferreira Leite terá engolido um dos novíssimos"Outdoors"do Partido Socialista, onde se via uma imagem da TVI usando apenas uma tanga e cujo slogan era "PS. Política transparente".






Não fiquem gulosos. Já cá passo a mostrar a campanha eleitoral publicitária da avó de Portugal.

4 opinioes relvoltadas:

Otário disse...

Muito engraçado os cartazes.
O Judas quase que ria um pouquito... quase... quase... sou difícil de convencer.

o casamento Homossexual, concordo.
há muito que também abordei o assunto no meu espaço.

Gosto de acompanhar política.
Na minha opinião, em geral, os debates entre partidos estão muito fortes. Gosto.

Como disse Sócrates, uma questão de verdade política e não de desprezo, o vencedor das legislativas será ou PS ou PSD.
PSD ainda não convence,
peço desculpa.

E algo que me perturba é
que a oposição perde tempo
a criticar o Partido Socialista, em vez de arranjar soluções.

E, embora o PS possa, e é a verdade, ter vindo a enfraquecer, em termos mediáticos, a verdade é que, a oposição, não convence. De modos que o PS se consiga manter na linha.

Tita disse...

Olás!

Antes de mais nada, convém dizer que o post é, como todo (ou quase) o blogue, satírico, de teor humurístico.

Tenho as minhas convicções políticas sem que estas sejam clubísticas e a minha visão (correcta ou não) do estado político em Portugal e do que este se poderá tornar.

Na verdade não concordo contigo. Por mais que a oposição faça o papel dela - se oponha, o Partido Socialista já deu mostras de trabalhar para a valorização da burguesia e para o tapa-olhos do povo. Bem sei que em todos os governos é isto, nos fartamos de reclamar... Mas se estudares calma e cuidadamente maior parte das políticas implementadas pelo sr. Eng.º, verás que não passam de uma fachada. Por exemplo, informa-te sobre a lei da paternidade (o Governo até fez um anúncio todo catita para passar na TV... e não penses que foi para dizer aos portugueses que a medida foi implementada e que eles estavam melhores, mas sim porque dava jeitinho que eles soubessem.)
Manobras mesquinhas como pedir desculpa aos professores... Não se arrependereu neste momento... não foi isso... Deslizes como censurar públicamente a liberdade, o direito à divulgação e informação referindo-se a um jornal televisivo (mais concretamente a uma jornalista que, embora não o fizesse da forma mais correcta, fazia-o e em todo o seu direito e esplendor; ainda o manipular das notícias da RTP).

Isto de política há de tudo. Há de tudo mesmo. A Manuela Ferreira Leite pede verdade e transparência quando, no Ministério das Finanças, fez o que fez ao povo português. Quando no Ministério da Educação, fez a vida aos professores tão "negra" quanto fez a nossa actual Ministra.

O Paulo Portas fala de falar claro quando se envolveu nos escândalos dos submarinos, compras ilícitas e despropositadas. E isto é a apenas um exemplo.

O Louçã é extremista e não tem estofo para ser Primeiro Ministro. é um partido que se baseia em "deixem andar ao sabor do vento" e na oposição a tudo o que venha da cadeira do poder. E se não fossem as ideologias e todo o BE a sustentá-lo, dúvido que se aguentasse como se está a aguentar como Secretário-Geral do partido.

O Jerónimo de Sousa é exactamente o mesmo que o Louça. Se um destes chegasse ao poder iriamos ter 2 primeiros ministros. Mas verdade seja dito que gostamos de liberdade e não da república das bananas.

Resta-te os Verdes e o MEP, que até nas notícias já aparece.

Isto tudo só para te mostrar que a política não pode ser vista como se vê um jogo de futebol (tantas vezes faço esta comparação...!) em que os árbitros é que são os maus da fita. Na política não há bons da fita. Há aqueles que chegam ao poder e têm o bom senso de nos agradar para não sairem de lá.
Nestes tempos, com esta estagnação, este apertar de costumes e valores, não te agregues ao que gostas de ouvir ou gostarias de ver feito. Mas sim àqueles que te dizem o que à partida sabes que tem de acontecer.

Vota em consciência!

Tita disse...

Olás!

Antes de mais nada, convém dizer que o post é, como todo (ou quase) o blogue, satírico, de teor humurístico.

Tenho as minhas convicções políticas sem que estas sejam clubísticas e a minha visão (correcta ou não) do estado político em Portugal e do que este se poderá tornar.

Na verdade não concordo contigo. Por mais que a oposição faça o papel dela - se oponha, o Partido Socialista já deu mostras de trabalhar para a valorização da burguesia e para o tapa-olhos do povo. Bem sei que em todos os governos é isto, nos fartamos de reclamar... Mas se estudares calma e cuidadamente maior parte das políticas implementadas pelo sr. Eng.º, verás que não passam de uma fachada. Por exemplo, informa-te sobre a lei da paternidade (o Governo até fez um anúncio todo catita para passar na TV... e não penses que foi para dizer aos portugueses que a medida foi implementada e que eles estavam melhores, mas sim porque dava jeitinho que eles soubessem.)
Manobras mesquinhas como pedir desculpa aos professores... Não se arrependereu neste momento... não foi isso... Deslizes como censurar públicamente a liberdade, o direito à divulgação e informação referindo-se a um jornal televisivo (mais concretamente a uma jornalista que, embora não o fizesse da forma mais correcta, fazia-o e em todo o seu direito e esplendor; ainda o manipular das notícias da RTP).

Isto de política há de tudo. Há de tudo mesmo. A Manuela Ferreira Leite pede verdade e transparência quando, no Ministério das Finanças, fez o que fez ao povo português. Quando no Ministério da Educação, fez a vida aos professores tão "negra" quanto fez a nossa actual Ministra.

O Paulo Portas fala de falar claro quando se envolveu nos escândalos dos submarinos, compras ilícitas e despropositadas. E isto é a apenas um exemplo.

O Louçã é extremista e não tem estofo para ser Primeiro Ministro. é um partido que se baseia em "deixem andar ao sabor do vento" e na oposição a tudo o que venha da cadeira do poder. E se não fossem as ideologias e todo o BE a sustentá-lo, dúvido que se aguentasse como se está a aguentar como Secretário-Geral do partido.

O Jerónimo de Sousa é exactamente o mesmo que o Louça. Se um destes chegasse ao poder iriamos ter 2 primeiros ministros. Mas verdade seja dito que gostamos de liberdade e não da república das bananas.

Resta-te os Verdes e o MEP, que até nas notícias já aparece.

Isto tudo só para te mostrar que a política não pode ser vista como se vê um jogo de futebol (tantas vezes faço esta comparação...!) em que os árbitros é que são os maus da fita. Na política não há bons da fita. Há aqueles que chegam ao poder e têm o bom senso de nos agradar para não sairem de lá.
Nestes tempos, com esta estagnação, este apertar de costumes e valores, não te agregues ao que gostas de ouvir ou gostarias de ver feito. Mas sim àqueles que te dizem o que à partida sabes que tem de acontecer.

Vota em consciência!

Tita disse...

Olás!

Antes de mais nada, convém dizer que o post é, como todo (ou quase) o blogue, satírico, de teor humurístico.

Tenho as minhas convicções políticas sem que estas sejam clubísticas e a minha visão (correcta ou não) do estado político em Portugal e do que este se poderá tornar.

Na verdade não concordo contigo. Por mais que a oposição faça o papel dela - se oponha, o Partido Socialista já deu mostras de trabalhar para a valorização da burguesia e para o tapa-olhos do povo. Bem sei que em todos os governos é isto, nos fartamos de reclamar... Mas se estudares calma e cuidadamente maior parte das políticas implementadas pelo sr. Eng.º, verás que não passam de uma fachada. Por exemplo, informa-te sobre a lei da paternidade (o Governo até fez um anúncio todo catita para passar na TV... e não penses que foi para dizer aos portugueses que a medida foi implementada e que eles estavam melhores, mas sim porque dava jeitinho que eles soubessem.)
Manobras mesquinhas como pedir desculpa aos professores... Não se arrependereu neste momento... não foi isso... Deslizes como censurar públicamente a liberdade, o direito à divulgação e informação referindo-se a um jornal televisivo (mais concretamente a uma jornalista que, embora não o fizesse da forma mais correcta, fazia-o e em todo o seu direito e esplendor; ainda o manipular das notícias da RTP).

Isto de política há de tudo. Há de tudo mesmo. A Manuela Ferreira Leite pede verdade e transparência quando, no Ministério das Finanças, fez o que fez ao povo português. Quando no Ministério da Educação, fez a vida aos professores tão "negra" quanto fez a nossa actual Ministra.

O Paulo Portas fala de falar claro quando se envolveu nos escândalos dos submarinos, compras ilícitas e despropositadas. E isto é a apenas um exemplo.

O Louçã é extremista e não tem estofo para ser Primeiro Ministro. é um partido que se baseia em "deixem andar ao sabor do vento" e na oposição a tudo o que venha da cadeira do poder. E se não fossem as ideologias e todo o BE a sustentá-lo, dúvido que se aguentasse como se está a aguentar como Secretário-Geral do partido.

O Jerónimo de Sousa é exactamente o mesmo que o Louça. Se um destes chegasse ao poder iriamos ter 2 primeiros ministros. Mas verdade seja dito que gostamos de liberdade e não da república das bananas.

Resta-te os Verdes e o MEP, que até nas notícias já aparece.

Isto tudo só para te mostrar que a política não pode ser vista como se vê um jogo de futebol (tantas vezes faço esta comparação...!) em que os árbitros é que são os maus da fita. Na política não há bons da fita. Há aqueles que chegam ao poder e têm o bom senso de nos agradar para não sairem de lá.
Nestes tempos, com esta estagnação, este apertar de costumes e valores, não te agregues ao que gostas de ouvir ou gostarias de ver feito. Mas sim àqueles que te dizem o que à partida sabes que tem de acontecer.

Vota em consciência!